Como se nada tivesse acontecido

Minha avó sempre me dizia que chegaria um tempo em que todas as folhas das arvores iriam ao chão, que terremotos assustariam a população, que as enchentes destruiriam as plantações, e que nós os escolhidos iriam em busca da salvação. Era tão maravilhoso ouvi-lá proferir essas palavras, pois pensava que se tratava de alguma historinha de fácil solução. Ela repetia diariamente que quando esse momento chegasse de um novo rei a nação precisaria. E eu que era uma criancinha bastante curiosa vivia a perguntar como esse rei havia de se chamar. Ela me olhava e sorria, dizia que era um príncipe que ainda criança havia sido levado pelas sombras do lado negro, atendia pelo nome de Príncipe Alec. Mas pelo o que ela falou, ele não se lembrava qual era seu papel aqui na terra, ficando incumbida a nós os escolhidos a missão de encontrá-lo e lembrá-lo qual o verdadeiro proposito de sua existência.

Quando completei os meus dezessete anos ainda ouvia a historia que a minha avó me contava todas as noites antes de dormir, mas não que eu acreditasse, mas sim porque se eu não ouvisse ela não me deixava dormir, e foi nessa idade a ultima vez que à ouvir contar essa história, pois neste mesmo ano a minha amada vozinha veio a falecer. Chorei muito, o que era de se esperar.

Já que eu era neta unica, ela me deixou tudo o que ela tinha, inclusive o seu diário, estava em meio a muito sofrimento, pois perder um ente querido não é nada legal, e foi o momento em que resolvi ler os diários da vozinha para ver o que encontraria escrito ali, vai que tenha algo que me faça sentir melhor, abrir a primeira pagina onde havia só uma frase que preceituava o seguinte “ENCONTRE OS ESCOLHIDOS E VÁ ATRÁS DO PRÍNCIPE ALEC, POIS O MOMENTO CHEGOU”, virei a página seguinte e tinha o meu nome, seguido de mais dez. Fiquei estarrecida, me perguntava como eu saberia se o momento era mesmo aquele, eu não queria  acreditar, mas no fundo sabia que era real, pois já havia começado a acontecer a catástrofe e só tínhamos uma semana antes que tudo fosse destruído e os cientistas descrevessem o ocorrido como o buraco negro que eles esperavam.

Nem fechei o diário e sai a procura dos outros dez escolhidos para cumprirmos a nossa missão, cada um deles tinham um poder especial, só eu que não tinha, ou seja ainda não havia encontrado o meu. Talula a mais velha de todos como os seu 20 anos disse a nós que certa vez a vó Benta lhe disse que quando estivéssemos todos juntos  teríamos que ir atrás do Príncipe Alec nas profundezas mais escura, pois esta era a nossa salvação e não podia nos separamos. Nos questionávamos onde por onde começar essa tal busca, se nas profundezas do Pantano, nas ilhas de Gran Nillo, ou até nas profundezas do oceano.

Tentamos todos estes lugares e não encontramos-o em lugar algum. Já estava acabando o nosso tempo, quando lembramos da existência do vulcão que explodiria logo, este era o ultimo item para a destruição da terra, teríamos que ir de encontro a ele, se tivesse um lugar que encontraríamos o nosso rei, seria lá. E este foi o maior de todos os desafios, enfrentamos um terrível labirinto, o guardião do vulcão era um dragão, lutamos incansavelmente com este, para descobrimos que se tratava da nossa busca que havia sido transformado pelo mal em um imenso dragão, por sorte ao tocarmos nele com a espada de prata o feitiço acabou o nosso rei em humano se transformou. Havíamos cumprido a nossa parte, agora o universo estava na mão do Grande Alec, só ele poderia destruir o verdadeiro mal, pois só ele tinha o poder de segurar em suas mãos a espada de fogo, que era a arma mais poderosa do mundo.

Alecsander I pegou a  espada e foi de encontro a Hades, o grande mal, ele atravessou as mais profunda das tempestades e alterações climáticas, o seu destino era o deserto de Gobi, ele foi sozinho dessa vez, não permitiu que fossemos com ele para não sermos mortos, mas eu tinha que ver de perto o que aconteceria e o segui sem que ele percebesse, demoramos um dia e meio para chegarmos até Hades, a maior batalha do mundo estava sendo travada, fiquei escondida atrás de um morro observando a luta, eles lutaram incessavelmente por 6  horas, e foi nesse ultimo momento em  que sentir uma pontada em meu peito, Hades percebeu que eu estava ali e enviou uma estaca no meu coração, e foi nesse momento em que o Príncipe Alec notou que eu havia o seguido. Neste instante tudo ficou escuro e num piscar de olhos tudo voltou ao normal, mas  não me pregunte como aconteceu, pois não saberei explicar, só sei que o Príncipe Alec venceu. A minha vida ele salvou e o novo rei ele tornou. A sua vida ele salvou e o novo rei ele tornou. A nossa vida ele salvou e o novo rei ele tornou.