Resenha da triologia “Saga Encantadas” de Sarah Pinborough

banner-site-saga-encantadas

 

Para você que ama um bom conto de fada, só tenho algo a dizer, você não pode perder a triologia Saga Encantadas de Sarah Pinborough, é uma das melhores coisas que li este ano. Conta um conto de fada de um ponto de vista muito diferenciado. Para você que esperava um felizes para sempre, só tenho uma coisa a dizer, felizes para sempre não existe.

Livro 1 – Veneno

Você já pensou que uma rainha má tem seus motivos para agir como tal? E que princesas podem ser extremamente mimadas? E que principes não são encantados e que reinos distantes também tem problemas reais? Então este livro é para você! Em Veneno Sarah Piinborough reconta a história de Branca de Neve de maneira sarcástica, madura e sem rodeios. Todos os personagens que nos cativaram por anos estão lá, mas seriam eles tão tolos quanto aparentam? Acompanhe a história de Branca de Neve e seu embate coma  Rainha, sua madrasta. Você vai entender por que nem todos são só bons ou maus e que talvez o que seria um final feliz pode se tornar o pior dos pesadelos.

 

Livro 2 – Feitiço

Você se lembra da história da Cinderela, com sua linda fada madrinha, suas irmãs feias e um principe encantado? Então esqueça essa história, pois nesta releitura de Sarah Pinborough ninguém é o que parece. Em um reino próximo, a realeza anuncia um baile que encontrará uma noiva para o príncipe e que parece que o desejo de Cinderela irá ganhar aliados peculiares para ser realizado. Contudo, não será fácil: ela não é a aposta de sua família para esse casamneto real, e sua fada madrinha precisa de um favorzinho em troca de transformar essa pobre coitada em uma diva real.
Enquanto isso, parece que Lilith não está muito contente com os últimos acontecimentos e, ao mesmo tempo em que seu reino parece sucumbir ao frio, ela resolve usar sua magia para satisfazer suas vontades.

 

Livro 3 – Poder

Quando um príncipe mimado é enviado por seu pai para tentar desvendar os mistérios de um reino perdido, nonguém imagina os perigos que ele encontrará pela frente! Acompanhado da figura sóbria e sagaz do Caçador e de Petra, uma jovem valente que possui uma ligação muito forte com a floresta, o príncipe acaba encontrando um reino adormecido por uma estranha magia. Todos os seres vivos forma cercados pela densa mata e estão dormindo, em um sono pesado demais, que só poderia vir da magia. Mas que dia de bruxaria assolaria uma cidade inteira e seus habitantes: E, principalmente, quem faria mal a uma jovem rainha tão boa e tão bela? A não ser, claro, que os olhos não percebam o que um coração cruel pode esconder…

 

Depois deste breve resumo, tenho a certeza de que você se apaixonou por estes livros também. Então não deixem de ler, você  vai mergulhar em um universo totalmente desconhecido, mas super interessante.

Por *GBS

Resenha do livro “Vida Roubada” de Jaycee Dugard

Saudações leitores!!!

roubada

Vida Roubada é um livro em que conta uma história verídica de uma garota que foi sequestrada. Confira o resumo feito por Jaycee:

No verão de 1991 eu era uma garota normal. Levava uma vida normal. Tinha amigos e uma mãe que me amavam. Eu era igualzinha a você. Até o dia em que minha vida foi roubada.

Por 18 anos, fui prisioneira. Era um objeto para alguém que me usou e abusou de mim. Por 18 anos, não pude pronunciar meu próprio nome. Virei mãe, mas fui obrigada a agir como irmã. Por 18 anos, sobrevivi a uma situação impossível.

Em 26 de agosto de 2009, retomei meu nome. Meu nome é Jaycee Lee Dugard. Não me considero uma vitima. Eu sobrevivi.


Minha visão acerca deste livro, GBS*

Este é um livro totalmente impressionante, faz você observar a vida por outro angulo. Pois você pode muito bem se perguntar, já pensou se eu estivesse no lugar desta garota, se eu estivesse no lugar da mãe dela. Lendo este livro você pode notar realidades que  você nunca se importou em observar, realidades que você pensa não poder acontecer a este mundo. Jaycee era uma garota de 11 anos quando foi sequestrada, esta estava a caminho da escola. Como podemos notar existem muitos psicopatas que vivem atras de tirar a felicidade dos outros para satisfazer as suas. O sequestrador Philip só enxergava o que queria, não enxergava o mal que estava fazendo a essa garota e a seus familiares, ele usou da inocência de uma criança para acabar com a sua esperança, mas isso não foi possível, pois esta criança foi resgatada no futuro, já adulta por pessoas que foram capazes de enxergar através da nevoa de uma família aparentemente feliz que Philip havia criado em seu mundinho egoísta.

Leia essa história e garanto que  irá ocorrer um grande crescimento em sua vida, em seus conceitos e em seu modo de pensar.

Att. GBS

Resenha do livro “Por que homens mentem e as mulheres choram?” de Allan & Barbara Pease

Saudações leitores!

1Hoje irei falar de um livro muito interessante, que tem como nome “Por que os homens mentem e as mulheres choram?”; este livro é dos mesmos autores do livro “Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor”  um livro que podem ser denominados por muitos como auto-ajuda, mas nas primeiras folhas que eu virei conseguir encontrar ali uma comédia, e essa minha primeira impressão persistiu até o final, mas este livro trás grande ensinamento para quem o lê, você aprende a lidar com o sexo oposto de uma maneira muito educada, este livro nos trás uma perceptiva diferente do mundo ao nosso redor.

Tem várias maneiras de você reduzir os seus defeitos e evitar brigas com as pessoas mesmo que elas estejam erradas. Se ler esse livro: Você também saberá como desmascará um mentiroso. Aprenderá as técnicas de viver melhor consigo mesmo. Um livro onde as mulheres saberão como os homens pensam e os homens saberão como as mulheres pensam. Um livro onde você aprenderá como se dar melhor no ambiente de trabalho e ter sucesso. Te ensinará a não cair em chantagem emocional.

É impossível ler esse livro com uma expressão séria, pois ele é muito engraçado, trás problemas que nós deparamos no dia-a-dia e não sabemos solucionar, várias vezes eu falava comigo mesmo, “isso já aconteceu comigo”, “minha mãe é assim”, “meu Deus eu acho isso também”.

E não  é por isso só, aprendi várias coisas que eu não sabia, tipo, que lagrimas e sorrisos produzem endorfinas, uahsushaushaushau.

Leia esse livro e eu lhe garanto que se divertirá muito.

Boa Leitura.

Ass: G.B.S

Resenha do Livro “A hospedeira” de Stephenie Meyer

Ola, leitores! Eu sou a  Uchenik e esta é minha primeira resenha.

Este livro me causou uma certa ambiguidade,  gostei e não gostei. – Sou maluca?- Os motivos explicarei agora:

1O livro, cujo nome original é “The Host”, trata-se de uma estória de distopia -futurística . Com narração em primeira pessoa que se passa no passado.  A narradora é Peregrina, uma “alma” alienígena, que é implantada no corpo de Melanie Stryder, tornando-se a nova “dona” do corpo. Oque era para ser algo simples acaba tornando-se ameaçador, pois Melanie não desistiu e ela se recusa a liberar totalmente seu corpo para Peregrina.

A estória começa quando a nova mente de Peregrina é invadida por memorias do antigo amor de Melanie: Jared, ainda humano, a quem ela se sente intensamente atraída. Com os pensamentos de Melanie ficando cada vez mais frequentes, Melanie e Peregrina acabam se tornando aliadas, partindo  em uma busca perigosa do homem que ambas amam.

O livro começa bastante interessante, trazendo uma trama envolvente. Eu, particularmente, gostei da profundidade de sentimentos que Peregrina demonstra.  Por ser uma “alma” ela é altruísta, mostrando até compaixão para com seus inimigos: Os humanos, a quem as “almas” consideram agressivos. Uma das coisas que mais gosto neste livro é como as experiencias de quase morte de Peregrina são narradas, é tanto detalhe que eu realmente, realmente, fiquei emocionada – oque é bem raro.

Mas ao longo do desenrolamento do enredo, o livro vai ficando bem chatinho – pensei até em parar a leitura- oque acontece com muitos livros. Vira uma leitura monótoma, pois não acontece nada de espetacular.  Mas, depois de alguns capítulo, o livro volta a ficar interessante, dando-me novamente o desejo de terminá-lo. -Por isso a ambiguidade (hehehe)

Eu tenho “A Hospedeira” como um dos meus favoritos, ele envolve suspense, uma pegada de horror e, claro, bastante romance.

Resenha: “Hush Hush” de Becca Fitzpatrick

photos-blogMeus cumprimentos caros  leitores!

Eu amei o livro, mas o final me decepcionou.

Ao começar a leitura de Hush Hush fique totalmente entusiasmada, pensava que seria uma estória com o final esplêndido e encantador. O desenrolar da trama foi totalmente criativo, despertava a minha curiosidade de uma tal forma que a cada página que se virava eu ficava cada vez mais interessada, pois queria muito que o Patch fosse se fuder, o primeiro livro foi muito encantador, mas a cada  trama que se passava a estória ficava cada vez mais repetitiva, em cada livro tinha uma pessoa que chegava super gentil e no final deste se tratava de um traidor, o único que prevalecia firme era o “encantador” Patch, a proposito um chato.

Não digo que a leitura não foi interessante, pois foi. Mas os personagens eram muitos chatos, com um final decepcionante.

Nora Grey é uma garota responsável e inteligente, não gosta muito de relacionamentos e enxerga a sua vida como um conto de fada, até que seu pai é assassinado e esta passa a morar somente com a mãe em sua antiga casa de fazenda deixada pelo pai, estuda em uma escola onde só tem uma amiga que a leva para várias confusões “Vee”, a garota desmiolada e tem como inimiga Marcie uma líder de torcida e filha de um ex namorado de sua mãe que esta vem descobrir somente no final do segundo livro, onde descobre também que este é seu verdadeiro pai.

“Moro com minha mãe em uma antiga casa de fazenda do século XVIII, cheia de correntes de ar, afastada do centro de Coldwater. É a  única residência em Hawthorne Lane e os vizinhos mais proximos estão a um quilometro e meio de distância.”

A vida de Nora Grey era totalmente tranquila até essa conhecer Patch, o garoto mais lindo que ela diz ter visto, ela nunca foi de relacionamento, mas Patch mudou isso. Patch não era o garoto que todos desejavam para Nora, era simplesmente o contrário de tudo o que sua mãe sonhou para você, era um garoto esnobe e totalmente misterioso e um anjo caído.

No desenrolar da trama você descobre vários mistérios sobre a vida de Nora e seus amigos, quem é seu verdadeiro pai, quem são seu inimigos e que matou seu pai de criação, e descobre também qual é os seus poderes.

A cada livro você vai enxergar que Nora é capaz de qualquer coisa por Patch, até mesmo trair o seu povo, pois Nora é colocada pelo seu pai a frente de um exercito, onde a vida destes está na sua mão. Mas ao desenrolar da estória você descobre que ela não é tão ingênua como você imaginava, que ela é capaz de lutar por uma causa, mas sempre vai fazer o que Patch disser.

 

 

Resenha: “Sussurro, Livro 1 da Saga Hush Hush” de Becca Fitzpatrick

2

Sussurro conta a história de uma garota de 16 anos chamada Nora Grey e de seu amado anjo Patch. Nora nunca foi a garota mais popular da escola, não tinha nenhum um desejo de se apaixonar e nunca se envolvia com nenhum garoto, pois não estava a fim d encaixar um romance em sua vida, ela era responsável e estudiosa, até conhecer Patch, um anjo caído. A história abrange várias criaturas que muitos consideram ficcionais, mas eu não, dentre elas o ser humano, ao decorrer da história você se deparará com anjos caídos, arcanjos e nefilim. Nora Grey mora com sua mãe em uma antiga casa de fazenda afastada do centro de Coldwater. Nora tinha uma família perfeita até seu pai morrer a algum tempo atras, o que a obriga se encontrar com o psicologo da escola toda semana.  Como toda garota  na face na terra ela tem uma melhor amiga Vee, uma garota um pouquinho a cima do peso e cheia de curvas, Vee é o contrario de Nora, enquanto Nora é a garota “santinha”, Vee é a “capetinha”, Nora também tem uma arqui-inimiga Marcie, uma líder de torcida que tem como hobby infernizar a vida de Nora e Vee.

Loga após o surgimento de Patch na vida de Nora, ela começa a ser perseguida por uma pessoa desconhecida que usa como disfarce uma mascara de esquiador. Um dia lanchando com sua amiga Vee, Nora conhece dois caras novos Elliot e Jules. Quem também aparece na vida de Nora é Dabria e Rixon conhecidos de Patch. A história principal rola em torno destes que já foram apresentados acima.

Muitas garotas dizem que se apaixonam por Patch na primeira vista, mas isso não acontece comigo, pois Patch neste primeiro livro age como uma pessoas egocêntrica. Penso eu que o que mais incita Nora a respeito de Patch é que ele é um cara totalmente misterioso, e investigar a vida dos outros é o que ela mais adora fazer. Patch e Nora estudavam na mesma sala a algum tempo, e ela ainda não havia conversado com ele, nem sequer sabia o seu nome, na aula de biologia os alunos estudavam em duplas, Nora fazia dupla com sua amiga Vee, até que certo dia o professor resolve mudar isso e escolhe como dupla de Nora o Patch, o professor manda os alunos se conhecerem e no dia seguinte trazer para ele informações verossímil, Patch sabe tudo sobre a vida de Nora só de olhá-la, o que faz com que ele não contribua com ela contando nada a seu respeito, isso faz Nora ficar fora do sério, pois ela é totalmente obcecada por notas.  Ela fica louca e vai encontrar ele no Fliperama do Bo, essa é a primeira vez que Nora sai de casa escondida.

O livro é cheio de suspense, e busca fixar nos personagens algum meio de você se identificar com eles, não foi o meu livro preferido, mas é um livro que prende a sua atenção até o final, pois você deseja saber tudo, tudo que possa estar escondido nas entrelinhas da página, faz você imaginar um mundo paralelo ao seu, muitas vezes da uma vontade imensa de bater nos personagens, mas ao longo do tempo você se acostuma com eles, você passa a ser um tipo de torcedor, melhor amigo, você faz tudo errado mas eu gosto de você. Faz você enxergar a sua melhor amiga, uma garota que te faz fazer cada coisa mais mesmo assim você a ama. Faz você ver o tanto que você pode ser patética por estar completamente apaixonada, rs.

Como se nada tivesse acontecido

Minha avó sempre me dizia que chegaria um tempo em que todas as folhas das arvores iriam ao chão, que terremotos assustariam a população, que as enchentes destruiriam as plantações, e que nós os escolhidos iriam em busca da salvação. Era tão maravilhoso ouvi-lá proferir essas palavras, pois pensava que se tratava de alguma historinha de fácil solução. Ela repetia diariamente que quando esse momento chegasse de um novo rei a nação precisaria. E eu que era uma criancinha bastante curiosa vivia a perguntar como esse rei havia de se chamar. Ela me olhava e sorria, dizia que era um príncipe que ainda criança havia sido levado pelas sombras do lado negro, atendia pelo nome de Príncipe Alec. Mas pelo o que ela falou, ele não se lembrava qual era seu papel aqui na terra, ficando incumbida a nós os escolhidos a missão de encontrá-lo e lembrá-lo qual o verdadeiro proposito de sua existência.

Quando completei os meus dezessete anos ainda ouvia a historia que a minha avó me contava todas as noites antes de dormir, mas não que eu acreditasse, mas sim porque se eu não ouvisse ela não me deixava dormir, e foi nessa idade a ultima vez que à ouvir contar essa história, pois neste mesmo ano a minha amada vozinha veio a falecer. Chorei muito, o que era de se esperar.

Já que eu era neta unica, ela me deixou tudo o que ela tinha, inclusive o seu diário, estava em meio a muito sofrimento, pois perder um ente querido não é nada legal, e foi o momento em que resolvi ler os diários da vozinha para ver o que encontraria escrito ali, vai que tenha algo que me faça sentir melhor, abrir a primeira pagina onde havia só uma frase que preceituava o seguinte “ENCONTRE OS ESCOLHIDOS E VÁ ATRÁS DO PRÍNCIPE ALEC, POIS O MOMENTO CHEGOU”, virei a página seguinte e tinha o meu nome, seguido de mais dez. Fiquei estarrecida, me perguntava como eu saberia se o momento era mesmo aquele, eu não queria  acreditar, mas no fundo sabia que era real, pois já havia começado a acontecer a catástrofe e só tínhamos uma semana antes que tudo fosse destruído e os cientistas descrevessem o ocorrido como o buraco negro que eles esperavam.

Nem fechei o diário e sai a procura dos outros dez escolhidos para cumprirmos a nossa missão, cada um deles tinham um poder especial, só eu que não tinha, ou seja ainda não havia encontrado o meu. Talula a mais velha de todos como os seu 20 anos disse a nós que certa vez a vó Benta lhe disse que quando estivéssemos todos juntos  teríamos que ir atrás do Príncipe Alec nas profundezas mais escura, pois esta era a nossa salvação e não podia nos separamos. Nos questionávamos onde por onde começar essa tal busca, se nas profundezas do Pantano, nas ilhas de Gran Nillo, ou até nas profundezas do oceano.

Tentamos todos estes lugares e não encontramos-o em lugar algum. Já estava acabando o nosso tempo, quando lembramos da existência do vulcão que explodiria logo, este era o ultimo item para a destruição da terra, teríamos que ir de encontro a ele, se tivesse um lugar que encontraríamos o nosso rei, seria lá. E este foi o maior de todos os desafios, enfrentamos um terrível labirinto, o guardião do vulcão era um dragão, lutamos incansavelmente com este, para descobrimos que se tratava da nossa busca que havia sido transformado pelo mal em um imenso dragão, por sorte ao tocarmos nele com a espada de prata o feitiço acabou o nosso rei em humano se transformou. Havíamos cumprido a nossa parte, agora o universo estava na mão do Grande Alec, só ele poderia destruir o verdadeiro mal, pois só ele tinha o poder de segurar em suas mãos a espada de fogo, que era a arma mais poderosa do mundo.

Alecsander I pegou a  espada e foi de encontro a Hades, o grande mal, ele atravessou as mais profunda das tempestades e alterações climáticas, o seu destino era o deserto de Gobi, ele foi sozinho dessa vez, não permitiu que fossemos com ele para não sermos mortos, mas eu tinha que ver de perto o que aconteceria e o segui sem que ele percebesse, demoramos um dia e meio para chegarmos até Hades, a maior batalha do mundo estava sendo travada, fiquei escondida atrás de um morro observando a luta, eles lutaram incessavelmente por 6  horas, e foi nesse ultimo momento em  que sentir uma pontada em meu peito, Hades percebeu que eu estava ali e enviou uma estaca no meu coração, e foi nesse momento em que o Príncipe Alec notou que eu havia o seguido. Neste instante tudo ficou escuro e num piscar de olhos tudo voltou ao normal, mas  não me pregunte como aconteceu, pois não saberei explicar, só sei que o Príncipe Alec venceu. A minha vida ele salvou e o novo rei ele tornou. A sua vida ele salvou e o novo rei ele tornou. A nossa vida ele salvou e o novo rei ele tornou.